GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA – UMA QUESTÃO ESTRATÉGICA

Ninguém tem dúvidas sobre a importância da água para a vida, para a qualidade de vida das pessoas e para a economia das nações. Mas tratamos a água como um recurso escasso, indispensável e estratégico, que poderá segundo a ONU ter uma escassez da ordem de 40% até 2030, afetando principalmente populações pobres?

Precisamos colocar este tema na ordem do dia em nossas casas, reduzindo desperdícios e educando nossos filhos, nas escolas tratando da questão do uso sustentável da água como parte importante da educação ambiental, como tema transversal das disciplinas curriculares, nas Empresas pela busca incessante de novas tecnologias para reduzir consumo e aumentar o reuso da água e em toda a sociedade para que haja disponibilidade deste bem para todos.

No Brasil a disponibilidade de água nas fontes de captação está fortemente relacionada com o regime de chuvas, que regulam os níveis dos reservatórios. Se não chove corremos o risco de falta d’água como ocorreu em 2014. Naquele ano as grandes cidades brasileiras, principalmente na região Sudeste, tiveram que racionar água. Foi o ano da “mobilização para o uso sustentável da água”.

Campanhas de educação, mobilizações, racionamentos, abertura de poços artesianos muitas vezes sem a devida outorga, venda de água em caminhões pipa, lavagem de carro a seco, não lavar calçadas, foram comportamentos e ações freqüentes naquele ano. Bastou os reservatórios recuperarem um pouco seus níveis reduzindo o risco iminente de colapso dos sistemas de abastecimento, que o tema conservação e educação para o uso sustentável de água saiu de moda, pelo menos até a próxima crise.

Segundo a FAO a distribuição do consumo de água no mundo se dar conforme o gráfico abaixo.

Se há escassez de água, como conciliar o uso entre os diversos setores? Pressupõe-se que uso doméstico deve ser priorizado e que soluções para o uso sustentável sejam discutidas e implementadas em todos os setores.

Temos uma grande oportunidade em andamento que é o 8º Fórum Mundial da Água que será realizado no período de 18 a 23 de março de 2018 em Brasília, coincidindo com o dia mundial da água, 22 de março. O Fórum Mundial da Água, realizado a cada três anos, é o maior evento global sobre o tema água e é organizado pelo Conselho Mundial da Água, uma organização internacional que reúne interessados no tema e tem como missão “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água para facilitar a sua conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, em todas as dimensões, com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na terra".

Em 2014, a candidatura do Brasil foi selecionada, e Brasília foi escolhida como cidade-sede do evento. Desse modo, o Brasil sediará, em 2018, a 8ª edição do Fórum, e o evento ocorrerá pela primeira vez no hemisfério sul.

O evento reunirá especialistas, gestores de Empresas e organizações envolvidas com a questão da água no mundo. Para a participação prévia de todos os interessados foi criada uma Plataforma denominada SUA VOZ de consulta aberta para que pessoas interessadas do mundo todo participem colaborando e influenciando nas discussões do Fórum, desde já.

Temos participado do mesmo e percebemos ainda uma baixa participação nas discussões e interações que vem ocorrendo nesta plataforma. www.worldwaterforum8.org . Faço aqui um convite para que as pessoas que representam os interesses de todos os setores que usam água e da sociedade em geral, participem deste Fórum de discussão.

Em particular aos gestores das Empresas Industriais, de mineração, de saneamento, do setor agrícola brasileiro e suas entidades representativas que usam intensivamente o recurso água, reforço a importância de suas participações na plataforma SUA VOZ e no próprio FÓRUM que ocorrerá em março de 2018 em Brasília, apresentando e compartilhando suas experiências e boas práticas no uso sustentável da água em suas operações.

Entendo que não se deve ter uma postura passiva e esperar que os órgãos reguladores, as ONGs e a mídia que participarão ativamente do 8º Fórum Mundial da Água saiam em defesa de nossas boas práticas e de nossos interesses.

Fonte de informação: fao.org.br; worldwaterforum8.org; época.globo.com; mundoeducacao.uol.bol.com.br; G1.globo.com;

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square